Proteção e lazer em duas rodas

Entenda como funciona um seguro para motos de 500 cilindradas.

Escrito por HDI Seguros 23/08/2017

Quem está atento às novidades do mercado automotivo já deve ter notado o aumento da oferta e da procura de motocicletas alto padrão. Apesar da desaceleração da economia brasileira nos últimos anos por conta da crise, o segmento de motos premium tem se mostrado persistente. Segundo a Abracilo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares), as vendas de modelos deste tipo caíram apenas 13% em 2016 no comparativo com 2011, ano em que o setor ainda estava aquecido. Já as vendas gerais de motocicletas caíram mais de 50% no mesmo período.

Os dados de mercado mostram que existe um público com potencial financeiro para investir no segmento premium. De modo geral, quem aposta em motos com mais de 500 cilindradas são pessoas que identificam valor sentimental nesse veículo e o usam como forma de lazer ou hobbie, não apenas como meio de locomoção.

Para dar conta de um bem como este, o proprietário deve ter cuidado na sua condução e proteção. Há modelos disponíveis no mercado que custam mais de R$ 100 mil, o que torna o seguro indispensável para garantir a tranquilidade do piloto. Apesar de ter semelhanças com um seguro de automóveis, a proteção para motos de alto padrão possui características próprias e que variam de acordo com os critérios de cada seguradora.

A princípio, a seguradora pode ou não aceitar a moto, visto que seu preço é elevado e o potencial de risco é alto se comparado a outros veículos. Por isso, critérios como idade, perfil do segurado e local de residência influenciam no preço do seguro e podem comprometer a aceitação do pedido por parte da seguradora. Por exemplo, perfis a partir de 37 anos, com filhos e que usam a motocicleta para lazer, têm chances maiores de conseguir preços baixos.

Algumas seguradoras também possuem a potência da moto como um dos critérios para adesão ao seguro. Normalmente, os seguros são voltados para modelos acima de 500 cilindradas, como os da BMW, Harley-Davidson, Triumph, Kawasaki.

A cobertura básica deste tipo de seguro costuma proteger casco pelo valor de mercado referenciado, danos contra terceiros e acidentes pessoais de passageiros. Além disso, o condutor também pode contratar coberturas adicionais, como reposição de indumentária de proteção, reposição de motocicleta 0 km, danos morais, entre outras.

Por tudo isso, para fazer um bom negócio e pilotar sem preocupações, é importante verificar as condições de contratação do seguro englobadas na apólice, sempre avaliando as coberturas e serviços essenciais de acordo com a necessidade e o uso individual. Afinal, quem investe em um bem como esse quer aproveitar os melhores momentos da vida sem colocar o pé no freio.

Colaboração de Ana Luiza A. Dal Pian, Gerente de Produtos & UW Auto da HDI Seguros