Uma carta aberta para 2020

Velhos hábitos adaptados a novos meios para não esquecermos do que nos faz bem.

Escrito por HDI Seguros 20/01/2021

Acostumados a acordar todos os dias de manhã e saber, previamente, o que estava por vir, de alguma forma, nos confortava. Ir até a padaria buscar o pãozinho para o café da manhã, correr alguns minutos no parque perto de casa, pegar o metrô até o trabalho, comer um lanche rápido enquanto resolvia algumas coisas na rua, reunir os amigos para comemorar em um restaurante, abraçar alguém que estava morrendo de saudade. São hábitos que aconteciam na nossa rotina, mas que nunca tínhamos parado para pensar em como são importantes no nosso contexto. Hábitos esses que ganharam um novo significado para cada um de nós em 2020.

Acontecimentos que provam nossa falta de controle nos desestabilizam, mas também nos fazem vencer desafios e mostrar para nós mesmos do que somos capazes. Sabe aquela frase que diz que coragem não é ausência de medo, mas, sim, a capacidade de enfrentá-lo? E agora, depois de encarar meses de adaptação, podemos dizer que lutamos até o final e vencemos. Vencemos preocupações, incertezas, receios.

Nós sempre soubemos que imprevistos acontecem, o pneu do carro fura, a pia da cozinha entope, acaba a luz durante o expediente de trabalho, a moto superaquece a caminho do compromisso. Mas ninguém esperava que algo que nem conseguimos enxergar transformaria o mundo de tal maneira. As compras online tornaram-se febre. Os pedidos por delivery se multiplicaram. A busca por atividades para se fazer em casa, no mínimo, dobrou. O home office, que era tido apenas como um benefício nas empresas que aderiam, virou uma forma de proteção.

Junto conosco, nossos hábitos também se moldaram para que continuassem fazendo parte do nosso dia a dia, com os cuidados necessários para a nossa segurança. Os exercícios físicos, que aconteciam na academia, passaram a acontecer na sala de casa, bastando afastar um pouco os móveis. A ida rapidinha ao mercado, agora demanda um certo ritual: máscara, álcool gel e higienizar todas as compras antes de organizar tudo dentro dos armários. As refeições nos restaurantes foram substituídas pelos pedidos por delivery ou por preparar algo com o que estava na geladeira mesmo. As reuniões presenciais do trabalho passaram a ser realizadas por chamada de vídeo. Enfim, tantos velhos hábitos que se adaptaram aos novos meios. Meios que existem para cuidarmos de nós e do próximo.

A Internet não é mais a mesma. A tecnologia não é mais a mesma. Nós não somos mais os mesmos. Em 2020, aprendemos e evoluímos. Descobrimos que o amor não se resume a estar presente fisicamente, o amor pode ser expressado através de uma mensagem, uma ligação, uma videoconferência. Confirmamos que a saúde deve vir, sim, em primeiro lugar. Percebemos que a nossa família é o bem mais valioso. E agradecemos por ter um lar seguro para nos tranquilizar ao final do dia.

Agora, levamos para 2021 a esperança de que tudo vai melhorar, a gratidão por todas as lições do ano que passou e o desejo por meses de muita saúde para todos. Apesar da distância, a união se faz presente e, assim, juntos, nós seguimos.